Modelo de situações que a rotina deve contemplar em Língua Portuguesa

Primavera color de rosa...

Image by Lumiago via Flickr

Modelo de situações que a rotina deve contemplar em Língua Portuguesa

Sugestão para organização da rotina semanal

Considerando-se os conteúdos tratados em cada uma da propostas e as possibilidades de articulação entre elas, assim como as necessidades de aprendizagens dos alunos:

Projeto didático – três vezes por semana em determinado semestre.

Sequências didáticas: uma vez por semana durante o ano todo.

Sequência didática de pontuação ou estudo da gramática – uma vez por semana.

Evidentemente há outras possibilidades de organização dessa rotina ao longo da semana e do ano, porém é prociso levar em conta os objetivos de cada um dos projetos e sequências didáticas e os desafios que os alunos  precisam enfrentar diante de cada uma das propostas.

Parece que , mais coerentes que as modalidades organizativas da sejam distribuídas ao longo da  semana, de modo que os alunos tenham a oportunidade de conviver com a variedade  de textos sugeridos.

Sequência didática -Carta de leitor: imprensa ou via e-mail

E-mail

Sêlo Image via Wikipedia

Organização da sequência didática – Carta de leitor: imprensa ou via e-mail

Etapas:

Apresentação da sequência didática e inserção na prática – leitura e discussão oral.

Leitura de catas de leitor e análise do contexto de produção.

Leitura e análise dos recursos linguísticos-discursivos das cartas de leitor.

Produção e revisão do gênero/inserção na prática (mpmento coletivo)

Produção e revisão do gênero/insrção na prática ( momento em dupla) para envio às revistas selecionadas.

Atividades: De acordo com cada etapa será apresentado cópias da atividade e o desenvolvimento da sequência, exemplares de revistas que recebem e-mail e cartas de seus leitores, com sugestões, reclamações e reinvidicação de algo que não esta adequado ou faltando nas publicações.

O uso de jornais e matérias de notícias contidas na internet onde o aluno pode manifestar discutir determinados assunto pertinetes aos temas lidos no local reservado para o comentário.

Atividade que pode ser feita a partir do 3º ano do ensino de nove anos fundamental I e II.

Material de apoio  Ler e escrever Guia de Planejamento e Orientações Didáticas para o professor do 3º ano – ciclo I ensino  de 8 anos.

Sequência didática: Ciência na cozinha -1( como nos alimentamos?)

Suave perfume na cozinha...

Suave perfume da cozinha

Sequência didática: Ciência na cozinha-1( como nos alimentamos?)

Justificativa da atividade: estamos a um mês e alguns dias para o período de recesso escolar, os projeto Horta está em andamento e sobre como produzimos e como nos alimentamos está quase encerrando.

Neste momento vamos estudar e termos um olhar sobre a cozinha de um jeito diferente,é onde a professora os alunos e outras pessoas da família experimentam, o cheiro e o gostos dos alimentos feitos lá em cada cozinha de cada aluno, ajuda a entender de forma interessante o mundo que nos cerca, pois somos o que nos alimentamos.

Sensibilização: Leitura de um texto

“Qual é o lugar mais importante da sua casa?” Eu acho que essa é uma boa pergunta para início de uma sessão de psicanálise. Porque quando a gente revela qual é o lugar mais importante da casa, a gente também revela o lugar preferido da alma. Nas Minas Gerais onde nasci o lugar mais importante era a cozinha. Não era o mais chique nem o mais arrumado. Lugar chique e arrumado era a sala de visitas, com bibelôs, retratos ovais nas paredes, espelhos e tapete no chão. Na sala de visita as cria~ças se comportavam bem, eram só sorrisos e todos usavam máscaras. Na cozinha era diferente era a gente mesmo, fogo fome e alegria.”

(Trecho de A cozinha. Rubem Alves, Correio Popular, 19 de março de 2000. Caderno C. obtido  no livro de Ciências do 6º ano do ensino de 8 anos do ano de 2003, sem capa sem o referencial do autor do livro.

Após a leitura do trecho do texto abrir uma roda de conversa onde os alunos vão relatar como é estar na cozinha e sentir os vários cheiros de alimentos bons ou ruins, a professora também pode relatar sobre a cozinha em sua infância quando não existiam alimento pré prontos ou de fast food, que tudo era feito em casa.

Neste momento estaremos estudando os temperos e conservas de alimentos. Atividade para todos os anos do ensino fundamental I

Sequência didática de leitura: Caminhos do verde -3

Serra da graciosa Mata atlântica 19 py5aal

Image via Wikipedia

Sequência didática de leitura: Caminhos do verde -3

Conhecendo a Mata Atlântica

Objetivo:

Definir critérios de buscas de indicações para conhecer parte da Mata Atlântica.

Identificar as indicações encontradas.

Ler as recomendações e selecionar um passeio para ser feito.

Desenvolver procedimentos de uma leitura inspecional.

Desenvolver capacidade de localizar, inferir e generalizar informações.

Conhecer meios e recursos para pesquisar possibilidades de lazer colocadas para o paulistano.

Construir pesquisas de informações a partir de referências específicas de conteúdos.

Etapas:

Organizar atividade de pesquisa no coletivo e em círculo.

Material de passeio sobre a Mata Atântica.

Solicitar aos alunos a ~pesquisa e indicação de passeios à Mata Atlântica, listas de locais, tematizar os conteúdos e perguntar aos alunos se nos passeios estão incluídos as matas nativas da região.

Possibilidades de pesquisa sobre a Mata Atlântica: Mata da Juréia no litoral Sul de São Paulo, a nascente do Rio Tietê, o Jardim Botânico, o Pico do Jaraguá, Parque Estadual da Cantareira, Parque Ecológico do Guarapiranga, Parque Ecológico do Tietê, entre outros locais.

Selecionar trê ítens e iniciar a pesquisa de textos para leitura inspecional. guia de São Paulo, sites eletrônicos , e algumas visitas.

Susgetão de sites:

http://www.saop.br/aulo.sp.gov.br/saopaulo

http://www.prefeitura.sp.gov.br/mapa_verde/asp/home.asp.

http://www.ibot.sp.gov.br/educ_ambiental/educar_conservar.htm.

Atividade a partir do 5º ano do ensino de 9 anos

Material de apoio: Guias de orientações didáticas do professor do 4º ano do ensino de 8 anos.

Sequência didática de leitura : “Caminhos do verde” -2

Sequência didática de leitura : “Caminhos do verde” parte 2

Atividade: Investigando portadores de recomendações de atividades de lazer.

Objetivo: Conhecer meios e recursos para pesquisar sobre possibilidades de lazer .

Construir procedimentos de pesquisa de informações a partir de referências específicas de conteúdos.

Entrar em contato com portadores – que podem ser fontes de informações e respeito do tema.

Desenvolver capacidade de localizar, inferir e generalizar informações.

Desenvolver procedimentos de leitura inspecional.

Tarefa: Pesquisar diversos portadores, buscando indicações de atividades de lazer.

Reconhecer portadores, veículo, seção,cadernos, encartes, no qual as indicações estão publicadas.

Leitura inspecional

Tem duas funções específicas: primeiro prevenir para que a leitura posterior não nos surpreendae, segundo, para que tenhamos chance de escolher quais materiais leremos, efetivamente. Trata-se, na verdade, de nossa primeira impressão sobre o  livro. É a lçeitura que comumente desenvolvemos nas livrarias.

Organizar a atividade no coletivo, com textos de suplementos de jornais que contenham dicas culturais, revistas e outros materiais nos quais podemos encontrar dicas de lazer.

Escrever avaliação final sobre o que foi estudado : tipo de portador, o nome do Jornal ou da revista, tipo de encarte ou caderno e  o nome, quais as recomendações estão publicadas, tipo de seção.

Atividade para o 5º ano do ensino de 9 anos.

Material de apoio Guias de Orientações didáticas do 4º ano de 8 anos, livro do professor – SME

Sequência didática de leitura: Caminhos do verde parte 1

Sequência didática de leitura: Caminhos do verde parte 1

Introdução: Essa sequência didática de leitura tem como finalidade principal auxiliar os alunos na construção de competêrncias para consultar materiais que forneçam informações sobre o planejamento de passeios .

Implica na construção de procedimentos de busca de informações em material de leitura de diversas naturezas, como texto de divulgação científica,mapas e roteiros. requer dos alunos a utilização das informações em um planejamento efetivo das atividades, envolvendo, inclusive, avaliação da viabilidade da mesma, considerando pertinência e custos.

Pode ser desenvolvidos vários tipos de atividades como:

Localização de informação

Comparação de diferentes textos ( organizados em diferentes gêneros)

Redução da informação semântica e generalização

Avaliação das propostas segundo critérios de viabilidade e condições pessoais.

Apreciação estética e afetiva de aspectos voltados para o passeio.

Material a ser pesquisado e lido pelos alunos um mesmo tema com a diversidade de gêneros.

Atividade para o 4º ano e 5º ano  do ensino de 9 anos da educação fundamental I

Material de apoio: Guias de Orientações didáticas – livro do professor SMESP.

Sequência didática: Estudo de pontuação -2

Sequência didática: Estudo de pontuação – 2

Atividade: Lendo uma crônica para contextualizar  o estudo

Objetivo: Contextualizar os enunciados que serão tomados como referências para o estudo da introdução da fala do personagem no discurso do narrador.

Ler  texto  de crônica selecionado pela professora, ativando o conhecimento prévio sobre o autor e gênero, para poder realizar antecipações a respeito do conteúdo.

Discutir o conteúdo do texto, buscando a compreensão mais aprofundada do mesmo.

Etapas: Atividade coletiva

Cópias dos textos para cada aluno

Conversar com os alunos sobre a finalidade da atividade e sobre como estarão organizados para desenvolvê-las.

Sugestão de texto crônicas de Luís Fernando Veríssimo ou Carlos Eduardo Novaes.

De Carlos Eduardo Novaes – A cadeira do dentista e outras crônicas. São Paulo (SP) Editora Ática 1995.

Texto O marreco que pagou o pato página 77-81

Material de apoio: Guia de Orientações Didáticas do professor 4º ano PMSP

Atividade a´partir do 5º ano do ensino fundamental I

Sequência didática: Estudo de pontuação-1

Luis Fernando Veríssimo

Sequência didática: Estudo de pontuação – 1

Discurso direto ou indireto em gêneros da esfera literária: Contos, crônicas, lendas, fábulas

Nos textos citados acima que marcaa fala de algum personagem, quando introduzida no discurso do narrador, comumenta tratada como “pontuação de diálogo”, costuma ser trabalhada em classe de maneira linear, com a utilização de travessão.

As atividades posteriormente a ser estudados conterá: dois pontos, parágrafos e travessão inicial; dois pontos e aspas; dois pontos, parágrafo e áspas.

Estudar as crônicas de Luís Fernando Veríssimo e Carlos Eduardo Novaes.

Etapa inicial: discutir com os alunos as questões sobre discurso direto e indireto, passa-se para a reflexão das marcas linguísticas dos dois tipos de discurso direto e a pontuação do discurso indireto.

A próxima etapa  estará dividida em atividades e tarefas utilizando-se a leitura de crônicas.

Atividade para alunos do 5º ano do ensino de 9 anos do fundamental I

Material de apoio – Guia de Planejamento e Orientações  didáticas para o professor do 4º ano ensino fundamental I de 8 anos.

Imagem: Luís Fernando Veríssimo

Água do mar sem sal- Sensiblização sobre a água parte 1

Refletindo

Image by Eduardo Amorim via Flickr

Curiosidades sobre a água parte 1

Água do mar sem sal Sensibilização

Texto que pode ser utilizado para introdução de  uma discussão ou estudo.

Há tempos os homens pesquisam formas viáveis e baratas de dessalinizar a água do mar e transformá-la em água potável. Eixtem várias técnicas para isso. A mais eficiente até o momento foi criada pelo cientista francês Laurent Pannier, que usa o princípio da simbiose. Ele faz evaporar a água do mar a altas temperaturas. O vapor resultante fica livre do sal, das impurezas e micróbios. Resfriado através de choque térmico, o vapor é rapidamente recuperado, e a água fica com pureza  e qualidade semelhante às da água da chuva.

A grande vantagem é que esse método só gasta energia durante a fase de evaporação, mostrando-se bastante econômico.

 

Bebendo nuvens

Chungungo é uma pequena cidade chilena que fica numa região montanhosa do Centro-Norte do Chile, uma das mais secas do mundo. A carência de água potável levou ao desenvolvimento de um simples e criativo sistema de captação de águas das nuvens. Na serra do El Tofo, onde fica a cidade, foram colocados dezenas de painéis  de malha plástica, por onde passam constantemente muitas nuvens e  uma névoas intensa, apesar de chover muito pouco. Gota a gota, a água retida nas malhas escorre através de tubos subterrâneos até reservatórios, e abastece a cidade. O sistema rudimentar não pe infalível, e às vezes o único jeito da água chegar à população é através de caminhões pipa.

Material pesquisado na revista Super Eco nº 1

Leitura que pode ser realizada para todos os anos do ensino fundamental I.

 

 

Sequência didática de leitura

Sequência didática de leitura

Objetivo: levar ao mundo da leitura e da imaginação os alunos para a cada dia perceber que existe a leitura para aprender, a leitura para estudar e a leitura pelo prazer de ler.

Sensibilização: A leitura do livro Caixa Surpresa de Angela Carneiro da EDIOURO, de 2004 , o livro está esgotado junto ao fornecedor, pode ser usado outros títulos para a mesma atividade.

O livro leva os alunos a ter uma caixa surpresa em sua vida.

Etapa 1: Confecção de uma caixa surpresa com a decoração feita pelos alunos.

Etapa 2: Os alunos poderão trazer textos livros de suas preferências e poderá ser lido na roda de leitura ou levar o livro ou o texto para casa e ler.

Etapa 3 : A cada 15 dias a caixa poderá ser renovada por novos títulos ou até deixar alguns que os alunos gostaria de ler novamente.

Etapa 4: Haverá um momento na semana quando o aluno irá relatar sobre o livro e recomendá-lo para que outros colegas também tenham a oportunidade de conhecer o conteúdo de cada livro indicado.

Observação: este tipo de atividade traz uma contribuição interessante por parte dos alunos, até textos produzidos por eles mesmos que são colocados na caixa surpresa, e a cada troca de livros , os alunos adquirem repertório de leitura em diversos gêneros,    e passa a falar em ” a magia da leitura ” viajar sem sair do lugar, ir para nunca tinham imaginado a partir da leitura.

Esta atividade pode ser realizadas por todos os anos do ensino fundamental I.Caixa surpresa de Angela Carneiro EDIOURO, 2004

Entradas Mais Antigas Anteriores Próxima Entradas mais recentes

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 28 outros seguidores