Atividade para o primeiro dia de aula -sugestão 5º ano

 

Photo of the Dragão stadium symbol.

Image via Wikipedia

No primeiro dia de aula, realizar a recepção dos alunos, trocar idéias na roda de conversa, e temos 5 horas de aula. Podemos fazer roda de leitura, leitura de livros e gibis, revisão de contas no campo a ditivo e multiplicativo, os alunos gostam bastante de matemática.

Podemos escolher uma figura no caso do 5º ano, vamos estudar mitos e lendas assim escolhi, um dragão, podemos conversar sobre o ano do dragão do calendário chinês, e perguntar aos alunos se existem animais que possam se assemelhar ao dragão, pedir aos alunos um a produção de texto utilizando um dragão, como sugestão “O dragão azarado”, humanizar o personagem no nosso cotidiano, no faz de conta. 

Anúncios

Cultura brasileira – folclore – atividade contadores de histórias

Retrato do Folclore Brasileiro

Image by Carla Salgueiro via Flickr

Objetivo: Identificar as várias modalidades de estudo do folclore e cultura brasileira.

Etapas: os alunos em duplas vão fazer um levantamento sobre o que sabem sobre o folclore e estudo da cultura brasileira.

Os alunos vão anotar algumas atividades que podemos realizar sobre o tema.

Sugestão de pesquisa:

dança típicas, contação de histórias de lendas, e mitos, culinária típica  do povo brasileiro.

Nomear culinária típica e pesquisar a origem, miscigenação de alimentos.

Contar as histórias que os alunos conhecem.

As danças típicas de cada região brasileira.

Estudo das lendas e mitos ao  qual os alunos vão pesquisar.

Escrita de poesia  narrativa e contos e causos

Artesanato de argila de  terracota pinturas, roupas customizadas, etc

Atividade adequada para todos os alunos do  ensino fundamental .

Contação de histórias

Novos livros infantis da rede municial de ensino

Image by Prefeitura de Olinda via Flickr

Estou participando com meus alunos do Concurso Contadores de Histórias encantadas, e o livro do professor apresenta passos a serem trabalhados com os alunos para que estes sejam bons ouvintes, leitores que se apropriem das histórias vivenciando ao máximo.

Montamos uma caixa para que os alunos compartilhem suas histórias e todos os dias estamos lendo várias histórias e os alunos dão uma contribuição para a caixa, seus segredos e desejos.

Os alunos estão compartilhando suas histórias com os colegas.

Na próxima atividade o combinado foi estudo das Lendas e do folclore brasileiro e mundial, com uma fita que conta uma história aumenta um nó, até o final do ano a fita da sala terá vários nós de histórias dos alunos.

Todos os dias estarei compartilhando com os alunos a sequência de atividades que forem sendo realizadas na leitura e escrita.

Atividade sendo realizada para alunos do 4º ano do ensino de 9 anos.

Sugestão de atividade:Trabalhando com contos etnicorracial -1

Elefante,Zoo Barcelona,España.

Image via Wikipedia

Trabalhar com contos, como texto/narrativa curto que faz parte da tradição oral de uma comunidade.

Dada à diversidade étnica da população escolar.

Sugestão de leitura

O duelo entre o grande elefante e o pequeno coelho

Era uma vez um enorme elefante que, sem querer, afundou a pata numa toca de coelho. O dono da toca saiu furioso e reclamou; “Por que o senhor não presta atenção onde pisa? Veja, senhor elefante, minha querida casinha foi inteiramente destruída “.

desajeitado e envergonhado, o grande elefante não sabia o que responder, e achou melhor prosseguir em seu caminho. Sua atitude foi interpretada como indiferença pelo pequeno coelho, que começou a gritar uma série de ofensas. “Coelho, ou você fica quieto, ou eu vou pisar no que sobrou de sua minúscula toca!” bradou o elefante. O coelho gritou e saltou mais ainda. A briga foi tão ruidosa que chamou a atenção do resto dos animais da floresta. A raposa decidiu propor. ”  Caros senhores, melhor que decidam essa questão em um duelo.”

O elefante sorria feliz. Pensou que opobre coelhinho estava perdido. Mas o coelho não se intimidou. “Aceito o desafio!”, ele decretou, para espanto de todos. Lá veio o elefante pisando firmemente na direção do coelho. O pequeno em vez de sair correndo, enfiou a pata  no buraco de sua antiga toca e retirou dela dois ratinhos. Bem sabia ele que o imenso elefante, que não temia o tigre, o leão ou  o rinoceronte, simplesmente não podia suportar, a presença de ratos instruídos pelo coelho, os ratinhos subiram pela trompa do elefante, correram por suas orelhas e saltaram em suas costas, deixando-o nervoso. Os animais se divertiram com os saltos desengonçados do elefante, que fugiu para longe do coelho, prometendo jamais desafiá-lo outra vez.

Observação- leitura de texto onde pode ser abordado o preconceito, a discriminação, em uma situação de conflito, pode ser comparado ao cotidiano escolar.

Introdução de atividade para estudar as questões etnicorraciais.

Leitura para uma roda de conversa e levantamento do conhecimento prévio do aluno para  pesquisar mais  nestes estudos.

Atividade adequada a partir do 2º ano do ensino de 9 anos.

Indicação de leitura- Revista Ciências Hoje da criança – Especial Química – A ciência que está em tudo

Portrait of Marie Skłodowska-Curie (November 7...

Marie Curie Image via Wikipedia

Estou indicando a Revista Ciências Hoje da Criança – nº225, ano 24, julho de 2011.

Tema central da revista nº225 – Especial Química – A ciência que está em tudo

tem matéria também sobre A química da transformação dos alimentos.

A incrível história da cientista Marie Curie

A revista contém: histórias enquadrinhos, cartazes de bichos para colecionar, jogos, experimentos, dicas de livros e de páginas na internet, textos divertods para quem gosta de aprender brincando.

Como a resvista do mês é um especial de química está distribuido em química para um mundo melhor, o que é  o que é, contos, cientista estudado, experimentos Por que alimentos , cosméticos e medicamentos estragam?, entre outros temas.

Observação: Os alunos gostam muito desta revista e procuram desenvolver alguma atividade.

Poesia narrativa- cordel – atividade inicial

Literatura de cordel REFON

Image via Wikipedia

Atividade:

Apresentar aos alunos alguns modelos de poesia narrativa usamos em sala de aula A raposa e as bananas de José Francisco Borges do livro Balaio de idéias.  Porto Alegre, Projetos.

Na poesia a raposa faminta está procurando pegar um cacho de bananas e faz um esforço, parecido com a fábula A raposa e as uvas de Esopo.

Cordel – vamos iniciar a apresentação de textos de Cordel, um tipo de poesia popular, para depois escreverem suas próprias poesias.

Encaminhamento:

Realizar levantamento prévio com os alunos sobre o que seria uma poesia narrativa.

Apresentar os textos de cordel.

Analisar as capas, explorando as imagens, realizando a leitura da imagem e opinar sobre qual conteúdo determinado cordel apresenta.

Observação: nesta etapa os alunos vão se divertir, lendo as curiosidades que o texto apresenta, as narrativas, todas rimando no decorrer do texto, informações e quadrinhas.

Este é o início para aprender a ler e escrever cordel, sempre em função de determinados verbos e de sua linguagem própria.

Atividade adequada para alunos do 4º ano em diante do ensino de 9 anos.

Projeto didático Poesia narrativa – cordel, contação de histórias 1

cordel_detalhe

Projeto didático – Poesia narrativa – cordel – contação de histórias encantadas -1

Justificativa: A minha turma 4º/3º ano D, está participando do concurso “Contadores de Histórias encantadas”, e para que ocorra a sensibilização e adesão dos alunos para apresentar e escrever uma história de seus conhecimentos, decidimos em aula realizarmos o maior número possível de leituras, da professora, dos alunos.

Objetivo: estimular os alunos a seres escritores e leitores de produções de textos próprios e apresentar o que escreveu na roda de leitura.

Etapas – seguindo o processo de encaminhamentos realizados a partir da leitura do livro Caixa Surpresa, de Ângela Carneiro, da ediouro, que também vem como sugestão no livro do professor dos Contadores de Histórias encantadas, que pode ser baixado.

Levar para a sala de aula uma caixa de memórias onde cada aluno realiza uma contribuição espontânea de textos lidos em sala com um pedacinho de papel onde expressa o quanto gostou da leitura, sempre sendo renovado pelos alunos.

Esta atividade permite que a professora ou o professor, possa observar as dificuldades que os alunos apresentam na produção de um texto.

Entradas Mais Antigas Anteriores