Escrevendo um roteiro de passeio – sugestão Zoológico

Jardim Zoológico

Jardim Zoológico (Photo credit: Bruno Mello Teixeira)

O objetivo desta atividade é fazer com que os alunos escrevam individualmente ou em duplas, com base em informações dadas, um roteiro para uma possível visita ao Jardim Zoológico.

Podem ser consideradas duas situações  de produção de um roteiro.

O roteiro para uma possível visita, podem ser consideradas palavras chaves como comece, vire à direita, vire à esquerdas, seguir em frente, parar, subir, descer, prosseguir, próximo, entre outros.

Modelo trecho

Comece  a visita ao Jardim Zoológico, seguindo pela Alameda das Aves, virando à direita para o setor onde estão os macacos, depois visite os hipopótamos, …… ( cada aluno vai optar pelo início de sua visitar por um setor do zoológico, podendo ser roteiros escolares, roteiro de sugestão, roteiro de curiosidade, entre outros).

Atividade para o 5º ano do ensino fundamental I.

Material de apoio: Caderno de Apoio e Aprendizagem de Língua Portuguesa 5º ano livro do professor – SMESP.

 

Anúncios

Números decimais – uso da calculadora

English: Foraminifera "Star sand" Ha...

Image via Wikipedia

Objetivo -Permitir que o aluno através do uso da calculadora conheça o cálculo de números decimais.

Utilizar o Sistema Monetário Brasileiro, como listas de compras e realizar o cálculo das operações matemáticas ( adição, subtração, multiplicação, divisão) e o cálculo de frações.

Atividade: Confeccionar uma lista de supermercado, os alunos pesquisarão junto aos pais os valores de cada produto, às vezes somando ou subtraindo valores, quantidades de produtos iguais verificando na divisão o valor unitário

multiplicando os produtos que foram comprados em dobrou ou dividindo quando comprados pela metade.

Os alunos também podração comparar os valores quebrados dos centavos onde muitas vezes não esiste o troco pois é calculado em centavos ( 1 centavo).

Atividade para o 4º/5º ano do ensino fundamental I.

Atividade – estudo de itinerários, mapas e roteiros

Magellan Blazer12 GPS Receiver.

Image via Wikipedia

Contempla a esfera cotidiana- Brincando de GPS

Objetivo: descrever itinerário, ajustando ao gênero, aos propósitos, ao destinatário e ao contexto de circulação previsto.

Participar de intercâmbio oral, formulando perguntas.

Atividade:

Formule questões com os alunos oralmente tais como:

1. Em que rua você mora? Fica perto ou longe da escola? Que meios de transporte você usa para vir até a escola?

2. Que caminho você faz para vir de sua casa à escola?

3. O caminho de ida é igual ao caminho de volta? Se não for igual, qual a diferença? Por que é diferente?

4. Se você tivesse um mapa como você realizaria o percurso até a escola?

Os alunos em geral apresentam dificuldade em usar os marcadores espaciais como seguir”à direita” ou “à esquerda” ou “em frente”. Por isso é interessante ir para a sala de informática ou pesquisar na internet em casa no Google Maps (http://maps.google.com.br/) ou outra ferramenta semelhante.


Material de apoio:  Caderno de apoio e aprendizagem Língua Portuguesa Livro do professor 5º ano do ensino de 9 anos.

 

Roteiros e itinerários – parte 2

Museu do Ipiranga

Image by WnY .'. via Flickr

I . Situação comunicativa:

Autores- empresas responsáveis pelos espaços culturais e de lazer, ou serviços como ônibus, metrô, trens, taxis.

Verificar roteiros culturas, mapas itinerparios gerados pela internet.

Finalidade: Selecionar  melhor caminho para chegar a determinados eventos.

Suporte circulação: revistas, jornais, panfletos, fôlder, folhetos, cartazes, placas, podendo ser de circulação oral ou impressos.

Os roteiros e mapas podem ser gerados pela internet.

II Forma composicional e estilo:

Roteiro: pode ser predominantemente visual, como mapas, ícones, legendas que facilitam a localização, um texto descritovo,uso de formas verbais no imperativo ou no infinitivo, para indicação de instruções.

Itinerários: Ponto de partida, locais onde haverá o deslocamento, pontos chaves, e chegada.

Mapas de localização: trabalhar com mapas de papel, na internet, lovros entre outros guias de ruas.

Atividade para o 5º ano do ensino de 9 anos

Material de apoio Caderno de Apoio e aprendizagem do 5º ano de 9 anos do ensino fundamental I PMSP.

 

Indo e vindo estudando itinerários, mapas e roteiros parte 1

Museu de Arte de São Paulo(MASP)

Image via Wikipedia

Intinerários, mas e roteiros de visita são o foco do trabalho com o 5º ano do ensino fundamental I, contemplando o trabalho na esfera cotidianoa ( gênero). Viver em uma metrópole como São Paulo exige o desenvolvimento de habilidades complexas, como locomover nas várias ruas que compõem os bairros.

Nas grandes cidades como São Paulo, em busca de uma sobrevivência num ambiente às vezes amigáveis outras vezes não, onde levam as pessoas a priorizar o trabalho e deixar de lado as atividades de lazer e cultura são deixados de lado.

Tanto nossos alunos como seus pais, desconhecem vários locais culturasi da cidade, por isso estaremos estudando o acesso à cultura e ao lazer.

Os gêneros roteiro e intinerário, em uma situação comunicativa, podemos inicira com os estudos na internet dos vários espaços existentes na cidade de São Paulo, fazendo uma listagem por categorias tais como museus, centros culturais, cinemas, teatros, bibliotecas,parques, shopping, ou serviços como transporte coletivos ônibus, trens e metrô.

Escolher um local a ser estudado como exemplo o MASP, intinerário, roteiro da visita que pode ser realizada.

Material de apoio: Caderno de apoio e aprendizagem do 5º ano livro do professor, Orientações curriculares do 4º ano de 8 anos SMESP.

Pesquisas no google, intinerários e mapas no google Mapa.

Atividade introdutória.

 

Pensadores da educação e seus estudos -dicas parte 1

Relação do que é estudado com os autores de cada metodologia ou obras escritas em educação:

Emília Ferreiro – A desestabilização das escritas silábicas: alternâncias e desordem com pertinências – está relacionada às hipóteses de escritas que uma criança realiza – pré silábico, silábico  sem com valor  sonoro, silábico com valor sonoro, silábico alfabético e alfabético.

 

Délia Lerner – Como o trabalho compartilhado entre os docentes favorece o aprendizado dos alunos  – está ligada aos projetos didáticos e sequências didáticas que levam o aluno a ler e a escrever.

 

Patrícia Sadovsky –  A relação entre os sentidos e as operações matemáticas – no caso as situações problemas nos campos aditivos e multiplicativos, como o aluno resolve a situação problema num primeiro momento não convencional e suas trajetória até as operações convencionais.

 

Charles Hadji – A avaliação e o fracasso escolar – avaliação continuada, avaliação formativa, a avaliação deve levar ao sucesso escolar de uma criança.

 

Isabel Solé – Estratégias de leitura – várias formas de levar a criança a ler – ler por prazer, ler para aprender, ler para estudar, sequências didáticas  em leitura.

flores

Image via Wikipedia

 

Para organizar o trabalho pedagógico no ensino fundamental – Rosaura Soligo parte 2

Flores

Image by Lucy Nieto via Flickr

Continuando o estudo sobre a rotina principalmente com crianças de 6 anos.

Recomendações para inserir a criança na participação de atividades:

– informar o que se pretende com a atividade, para que compreendam que as tarefas propostas responda a algum tipo de objetivo/necessidade.

-prepará-las antes de introduzir qualquer mudança ou novidade na rotina, não só em relação às propostas de atividades, mas também a organização dos espaços, a utilização dos materiais, as formas de agrupamentos, ao tipo de intervenção, etc. – tudo o que não é familiar causa estranhamento e tende a produz uma agitação.

-apresentar as atividades de maneira a incentivá-las a dar o melhor de si mesmas e a acreditar que sua contribuição é relevante para todos.

-criar um ambiente alfabetizador , favorável para aprendizagem, bem como ao desenvolvimento de autoconceito positivo e da confiança de sua própria capacidade de enfrentar desafios.

As atividades devem ser os mais simples possíveis de fácil  entendimento para as crianças de 6 anos.

Estudo sobre o ensino e organização das crianças de 6 anos.

Material de apoio crianças de 6 anos no ensino fundamental SMESP.

Entradas Mais Antigas Anteriores